sábado, 29 de junho de 2013

O tablet Multilaser M7 é um ótimo investimento

Multilaser M7
O tablet Multilaser M7 tem configurações modestas, mas consegue satisfazer quem procura o básico: leitura de livros e navegação web. Com tela de 7 polegadas e acabamento em black piano, ele é um aparelho ideal para quem não quer gastar muito, mas deseja ter um tablet com Android. Com tablets top de linha passando da casa dos dois mil reais, um aparelho que custa por volta de R$ 400 como o M7 jamais pode ser comparado com aparelhos mais caros em questão de desempenho ou qualidade de construção.

Ainda sim, o tablet da Multilaser pode ser um ótimo investimento, pois, se posto ao lado de tablets chineses, o aparelho sai em vantagem por possuir assistência técnica no Brasil e por vir com uma versão recente do Android, o Jelly Bean 4.1.1.

Tablet Multilaser M7
Tablet Multilaser M7 visto de frente

Design

De frente, o design do aparelho é muito comum: ele se parece com a maioria dos tablets que vemos atualmente. A traseira, porém, é um pouco diferente; lá ficam a câmera e os botões de ligar e volume, localizados na parte inferior.

Traseira do tablet Multilaser M7
Traseira do tablet Multilaser M7

O aparelho tem 19,2 cm x 11,6 cm e espessura de 1 cm. Apesar de acabamento black piano deixar a impressão de que ele é liso, é muito fácil segurá-lo firme com uma das mãos. Ele não é leve, pesa 330 g, mas isso não chega a incomodar.

Publicidade

Poder de processamento

Com preço na casa dos R$ 400, não se pode pedir um desempenho de um Nexus 10, mas o tablet econômico da Multilaser não chega a decepcionar. É possível navegar na web, ler livros e assistir a vídeos com tranquilidade, utilizando seu processador single-core de 1,2 GHz e os 512 MB de RAM.

A execução de jogos é uma grata surpresa para um tablet dessa faixa de preço. O M7 rodou sem muito esforço versões recentes de jogos como Angry Birds Seasons, Cut The Rope, Fruit Ninja e até a versão remasterizada de Sonic the Hedgehog.

A exibição de filmes também foi outra surpresa. O tablet rodou com facilidade vídeos em Full HD com codec H.264, inclusive executando avanços e retrocessos no vídeo sem problemas. O fato de ele não possuir saída HDMI, porém, é um ponto negativo.

O tablet M7 tem entradas para fones de ouvido, cartão de memória de até 32 GB e uma curiosa porta miniUSB que aceita quase qualquer coisa que você conectar nela. Junto com o tablet vem um cabo miniUSB para USB fêmea.

Embora a sugestão seja usar o cabo conversor para conectar um modem USB, é possível conectar praticamente qualquer coisa com cabo USB: pen drives, HDs externos, teclados, mouses e até joysticks.

Tela

Tela do Multilaser M7
Tela do Multilaser M7: contra a luz, 
é possível ver linhas paralelas
A tela de sete polegadas está dentro do esperado para um tablet dessa faixa de preço. A resolução é de 800 x 480 pixels, mas, como a barra do sistema operacional ocupa alguns deles, são apenas 432 pixels para os aplicativos . A densidade de pixel na tela é de 160 dpi. O tablet tem um bom ângulo de visão e as imagens perdem a cor apenas quando a tela é olhada de um ângulo muito inclinado.




A tela é um pouco reflexiva e pode ser um problema quando o Multilaser M7 é usado em ambientes muito iluminados, como a céu aberto. É possível notar também algumas linhas paralelas que aparecem quando o aparelho é visualizado contra a luz.

Sistema operacional atualizado

Como dito anteriormente, o tablet M7 vem com uma das versões mais recentes do Android, o Jelly Bean 4.1.1. Com ela, pode-se aproveitar todas as novidades que o Google planejou para o Android como Google Now e aplicativos mais recentes como o navegador Chrome para Android. Essa versão presente no M7 tem pouquíssimas alterações em relação a uma versão pura do sistema. Basicamente, as alterações são alguns programas que vem instalados por padrão, como Whatsapp, Evernote, um navegador de arquivo e player de música.

Tablet M7 se destaca por ter Android 4.1.1
Entre os modelos básicos, o Tablet M7 se destaca por ter Android 4.1.1
Apesar da pouca memória RAM, o sistema roda a versão 4.1.1 com suavidade na transição de menus, mas durante a navegação web é preciso paciência, principalmente se você utilizar muitas abas ao mesmo tempo. Também é recomendável utilizar o botão do menu para finalizar aplicativos não utilizados em segundo plano.

Câmera, alto-falantes e fones de ouvido

O tablet M7 decepciona um pouco quando o assunto é recursos multimídia. O aparelho tem apenas uma câmera frontal que registra fotos e vídeos com 0,3 megapixels, ou seja, qualidade VGA. O alto-falante traseiro também não tem uma qualidade muito boa.

Os fones de ouvido que vem junto com o aparelho, apesar de simples, cumprem o papel, oferendo uma qualidade de som que não é excelente, mas é melhor do que o som do alto-falante. O tablet M7 ainda tem um pequeno microfone na parte inferior, que ajuda nas videoconferências e hangouts.

Autonomia e armazenamento

O M7 aguenta um dia inteiro de uso moderado. Mas em uso contínuo, assistindo a vídeos ou jogando, o tablet aguenta algo em torno de quatro a cinco horas. No quesito armazenamento, o M7 vem com apenas 4 GB de memória interna, mas ele aceita cartões microSD de até 32 GB.

A caixa do aparelho

Na caixa, acompanham o M7 fones de ouvido, carregador e cabo USB, cabo adaptador Mini-USB para USB fêmea e manuais. Não há capas protetoras e as películas que envolvem o aparelho precisam ser retiradas para o uso, pois vem repletas de ilustrações.

Especificações Técnicas

Tela: 7 polegadas
Resolução de tela: 764 x 480 pixels
Sistema operacional: Android 4.1.1
Processador: 1,2 GHz ARM v7
RAM: 512 MB
Câmera: VGA 0.3 megapixels
Armazenamento interno 4 GB
Conectividade: Wi-Fi b/g/n, USB
Dimensões: 19,2 x 12 x 1 cm
Peso: 330 g
Autonomia de bateria: 4 horas de uso, 72 horas em stand-by
Itens inclusos: Tablet, cabo USB, carregador, Cabo Mini-USB, fones de ouvido, manuais
Preço: R$ 399

Fonte: TechTudo
   


   


   ;


0 comentário